Queridos leitores/seguidores: Fechei o blog não por motivo de manutenção, mas por motivo de dúvida. Não sei o que fazer com ele no momento. Possivelmente eu o excluirei, mas não decidi sobre isso ainda. Pensarei no assunto durante esses dias e irei avisá-los em breve. Caso queiram entrar em contato comigo, visitem meu outro blog: kaze--hikaru.blogspot.com Agradeço as visitas, os convites de parceria que me fizeram e os últimoes comentários. Infelizmente, não serei capaz de respondê-los/retribuí-los no momento, por motivos pessoais. Muitas coisas tem ocorrido comigo ultimamente, e preciso lidar com elas, e manter vários blogs durante esse período da minha vida não é mais possível. Gosto muito de todos vocês, e com certeza sentirei saudades! Um grande abraço, - A Garota da Casa 12

Doce da Semana

Como tinha prometido há algumas semanas, vou começar por HOJE as postagens que falam sobre doces globais (mas vou começar falando da definição do doce, a sua história, etc). Mas só algumas observaçõezinhas: elas vão ser sempre postadas aos domingos (semana sim, semana não), mas como ontem eu voltei de uma outra viagem minha, não deu tempo de pesquisar. E outra coisa: estou aberta para sugestões de doces, é só pedirem!

~ O Doce ~
Definição: Siginifica (de acordo com o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa) 1. suficientemente temperado com mel, açúcar, xarope, etc. 2. de sabor agradável.
Um pouco da história: Na Europa, no séc. XVI e até dois séculos mais tarde, os doces à base de mel eram mais comuns, pois o açúcar era raro e caro (símbolo de poder). Ele era usado apenas em ocasiões especiais (há um livro mais ou menos desta época (1680), o "Arte de Cozinhar", de Domingos Robrigues) mesmo que era um dos ingredientes de muitas receitas doces e salgadas. Quando os portugueses souberam que o cultivo de cana-de-açúcar seria produtivo no Brasil (foi introduzida no séc. XVI que em pouco tempo substituiu a indústria extrativa do pau-brasil), ficaram bastante entusiasmados, pois além de ganhar uma boa grana com o comércio, o acesso ao tão precioso açúcar ficaria mais fácil. As primeiras mudas foram trazidas da Ilha da Madeira por Martim Afonso de Souza, responsável pela instalação do primeiro engenho em São Vicente, no ano de 1533. Em seguida, muitos outros se proliferaram pela costa brasileira. Mas as condições de trabalho foram horríveis para os africanos escravizados.
Os postugueses experimentaram pela primeira vez o açúcar quando os árabes invadiram a Península Ibérica, no séc. VIII. Aprenderam, obeservando seus invasores e quase quatrocentos anos depois resolveram arriscar cultivando em duas ilhas do Atlântico: Madeira e São Tomé. Mais tarde veio o Brasil.
Um trava língua:
O doce perguntou pro doce
Qual é o doce mais doce que o doce de batata-doce?
O doce respondeu pro doce
Que o doce mais doce que o de batata-doce
É o doce de doce de batata doce
Um livro pra ler: Mil-Folhas de Lucrecia Zappi (sua resenha já está postada no blog, é só procurar em Marcadores por: "Recomendações de Livros" e clicar lá).

Fontes: http://www.infoescola.com/historia/ciclo-da-cana-de-acucar/
ZAPPI, Lucrecia. Mil-Folhas: A História Ilustrada do Doce. São Paulo: Cosac Nainfy, 2012. Pg. 11.

Na outra semana (sem ser a próxima) trarei uma seção especial sobre doces típicos de Portugal.
Obs.: "A Garota da Casa 12" está participando de dois concursos, e preciso que vocês votem em mim! É só entrar e participar desses dois sites: conspirantes.blogspot.com e garotadifferente.blogspot.com. Está entre um dos últimos. Obrigada!

0 comentários :

Postar um comentário

Leia antes de escrever algo:
★ Muito obrigada por comentar ^.^
★ Por favor, seja educado. Nada de xingamentos.
★ Críticas são sempre bem-vindas, desde que construtivas.
★ Aceitamos tags e selinhos que nos interessarem.
★ Deixe o link de se blog! Retribuiremos a visita e o comentário na medida do possível.

 
Layout feito por Lee Juliette | Não retire os créditos