Queridos leitores/seguidores: Fechei o blog não por motivo de manutenção, mas por motivo de dúvida. Não sei o que fazer com ele no momento. Possivelmente eu o excluirei, mas não decidi sobre isso ainda. Pensarei no assunto durante esses dias e irei avisá-los em breve. Caso queiram entrar em contato comigo, visitem meu outro blog: kaze--hikaru.blogspot.com Agradeço as visitas, os convites de parceria que me fizeram e os últimoes comentários. Infelizmente, não serei capaz de respondê-los/retribuí-los no momento, por motivos pessoais. Muitas coisas tem ocorrido comigo ultimamente, e preciso lidar com elas, e manter vários blogs durante esse período da minha vida não é mais possível. Gosto muito de todos vocês, e com certeza sentirei saudades! Um grande abraço, - A Garota da Casa 12

Doce da Semana: Doces Típicos de Portugal 2

A culinária portuguesa com certeza influenciou muito a brasileira. Muitas das receitas que nós fazemos e dos ingredientes que usamos (como o açúcar, ovos) vieram ou foram usados pelos portugueses. Como na pesquisa dos Doces Típicos de Portugal 1, vocês viram quatro doces portugueses (Pão de Ló, Pasteizinhos de Belém, Aletria e Bolo Rei) bem conhecidos pela gente. Agora, acrescentarei outros três à lista, todos portugueses, mas de origem diferentes.
Arroz Doce
Uma das receitas mais famosas que os ibéricos herdaram de seus invasores árabes foi com certeza o arroz doce. Mil anos atrás ele era visto como um manjar sofisticado, feito com frutas cristalizadas, amêndoas, canela e mel. Com o passar dos séculos, ela foi se simplificando, e atualmente, na maioria das vezes, é servido sem castanhas ou frutas; feito de arroz, leite (pode ser acrescentado leite condensado) e polvilhado com canela.
Alfajor
É outro doce que chegou na culinária ibérica, e assim como o arroz doce, ele era preparado com amêndoas e mel; acrescentando avelãs, cravo, canela, gergelim e coentro picadinho (que estranho). Depois de juntos, prensava-se tudo em uma trouxinha de pano e o doce, em forma de tabletinho, era chamado de al-fahua (daí o nome). Foram os conventos de Córdoba na Espanha que adaptaram-no para uma espécie de bolacha e os argentinos que deram o formato redondo ao doce.
Alfenim
Uma massa feita à base de açúcar, vinagre e água; modelada ainda quente e que endurece quando esfria. No séc. XVI era usada para diversas ocasiões e finalidades, como pagar promessas e fazer ex-votos, enfeitar procissões em Portugal e na Espanha; estava frequentemente na lista de doces de casamentos; e era considerado um presente fino.

Fonte:
ZAPPI, Lucrecia. Mil-Folhas: A História Ilustrada do Doce. São Paulo: Cosac Nainfy, 2010.
Créditos das Imagens: Imagem 1 Imagem 2 Imagem 3

2 comentários :

  1. Oi flor !
    Adorei seu blog!
    Acho que o único doce que não conheço é o Alfenim
    Pode me ajudar com minha meta de 15 seguidores? meu blog é muito novinho ainda.

    Bjs
    justgloss.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Eu também não conhecia esse doce, mas depois da pesquisa que fiz, fiquei com vontade de experimentá-lo.
      Ajudo, sim claro. Volte sempre!

      Excluir

Leia antes de escrever algo:
★ Muito obrigada por comentar ^.^
★ Por favor, seja educado. Nada de xingamentos.
★ Críticas são sempre bem-vindas, desde que construtivas.
★ Aceitamos tags e selinhos que nos interessarem.
★ Deixe o link de se blog! Retribuiremos a visita e o comentário na medida do possível.

 
Layout feito por Lee Juliette | Não retire os créditos