Queridos leitores/seguidores: Fechei o blog não por motivo de manutenção, mas por motivo de dúvida. Não sei o que fazer com ele no momento. Possivelmente eu o excluirei, mas não decidi sobre isso ainda. Pensarei no assunto durante esses dias e irei avisá-los em breve. Caso queiram entrar em contato comigo, visitem meu outro blog: kaze--hikaru.blogspot.com Agradeço as visitas, os convites de parceria que me fizeram e os últimoes comentários. Infelizmente, não serei capaz de respondê-los/retribuí-los no momento, por motivos pessoais. Muitas coisas tem ocorrido comigo ultimamente, e preciso lidar com elas, e manter vários blogs durante esse período da minha vida não é mais possível. Gosto muito de todos vocês, e com certeza sentirei saudades! Um grande abraço, - A Garota da Casa 12

Resultado do Mini Concurso

たすけて | via Tumblr
Heyy! Tudo bom com vocês?
Como sabem, estava rolando por aqui um mini concurso de melhor história (peço desculpas por portar o resultado atrasado, a internet ainda está horrível por aqui). Os participantes iriam criar uma continuação da história que eu inventei e depois iriam enviá-la para mim. Eu postaria as histórias aqui no blog e as pessoas iriam votar na melhor e mais bem escrita história. Bom... as votações já se encerraram, e é hora de conhecermos o vencedor do mini concurso... Então, vamos ao resultado? Bem, o vencedor(a), como devem ter visto pela enquete ao lado é... tãm, tãm, tãm... >>
Bianca, com 13 votos! Meus Parabéns! :)
Seu texto era:


CoOl aNiMe PiCs | via Facebook KAWAII🙈🙉 | via Tumblronly the strongest will survive | via Tumblr

Talvez..., por Bianca Vieira (Estrambotices)

Uma caixa de leite
Um pacote de macarrão
Duas latas de ervilha
Laranjas
Essa era a lista de compras de mamãe pregada na geladeira. Simples. Direta. Clara. Óbvia. O dinheiro no balcão, treze reais e cinquenta e cinco centavos, indicava tudo: eu teria de ir ao supermercado. A lista, escrita em letras deitadas, rápidas e rabiscadas, parecia emitir uma ordem que precisava ser cumprida imediatamente.
Peguei o pequeno pedaço de papel, rasgado de um caderno qualquer, e montei na bicicleta. A bicicleta, que era velha, vermelha e com o guidão amarelo, rangia a cada vez que eu dava uma pedalada.
A tarde era monótona, e o sol dava seus últimos suspiros atrás das montanhas, no horizonte, tentando brilhar um pouco mais no céu rosado. 
Mal sabia eu, que aquela seria uma tarde que mudaria o resto de minha vida. 
Cheguei ao supermercado depois de alguns minutos,e logo percebi um ar diferente naquele lugar... Algo estava muito errado. . .
Continuação...
Bom, eu gostaria de dizer que tudo não passou apenas de uma leve e desleal intuição martelando por entre meu psíquico fantasioso, e que nada, absolutamente nada daquilo aconteceu. Mas sinto em lhe informar que sim, realmente aconteceu. Pense o que achar conveniente para si,q ue eu sou apenas uma garota de fanatismo literário que de tanto ler já não é capaz de distinguir a realidade da ficção, ou até mesmo quem sabe eu não estivesse um tanto anestesiada,vai saber. Enfim, pense o que quiser. Mas tudo o que lhe peço, é para que não pare de ler. Por favor, não pare. Acontece que minha mente costuma ser possuída por um intenso e prolongado FlashBack, tão intenso que costumo me lembrar das coisas mais bobas e circunstanciais da minha vida, e da vida das outras pessoas também.Sim,da vida de outras pessoas,por que não?
Me lembro perfeitamente daquela tarde. Ao completar a mesma rota ao velho supermercado que eu já estava cansada de ir sempre que mamãe precisava, pela primeira vez em anos percebi que algo estava errado.Não exatamente “errado”,mas havia algo fora do lugar,minha mente martelava em insistir que algo estava diferente,eu realmente DEVIA estar ali. Me recordo de cada rosto como se formassem um só. Mas havia detalhes,e através desses detalhes,eu me dei por conta de que não estava ali. Ora essa,se eu devia estar ali,como eu não estaria mais? Pois bem,eu devia estar, mas não estava.
Aconteceu como um simples piscar.Em um momento confuso de não saber mais o que fazer, tomei por solução, começar a esbarrar propositalmente nas pessoas ao meu redor, mas ninguém, absolutamente ninguém era capaz de me perceber até então. Foi quando tive a impressão de ter sido tocada em minhas mãos por alguém,e esse sim,havia não necessariamente me notado,mas sentido a minha presença. Minha pulsação acelerou devidamente quando percebi que conhecia aquele alguém,não me pergunte de onde,como,muito menos o “por que”. Mas era como se uma parte minha tivesse se mesclado à ele.
Mesmo depois de anos após tal acaso, não sei dizer, muito menos explicar como tudo começou.O único rosto que não me recordo de forma alguma é o dele.Talvez não fosse mesmo para me lembrar,talvez não devesse mesmo ser,talvez ainda não estivesse na hora de acontecer. Eu simplesmente abri os olhos e me deparei com mamãe ao meu lado sorrindo aliviada e dizendo que tudo ficaria bem.Achei mais aceitável à realidade humana não contar à ninguém, simplesmente escrever nas páginas deste diário e passar quem sabe o resto de minha vida tentando ao menos entender o que aconteceu. Bom,sei que você deve estar procurando o sentido disso tudo,e talvez não tenha nenhum mesmo.Talvez nós nos conhecêssemos apenas dos sonhos,ou talvez tudo não passasse de uma forma de me consolar e dizer que ele estaria á me esperar. Ou talvez,quem sabe,nunca tenha começado mesmo, sempre existiu. 

Como prometido, os prêmios seriam:
Vaga nos afiliados, selinho, divulgação exclusiva de três meses e entrevista.
Em breve, entrarei em contato com a vencedora.

Muito obrigada aos que votaram na enquete e especialmente aos outros participantes, que, por mais que não tenham vencido, quero deixar claro que os textos de deles, no meu ponto de vista, também estavam igualmente muito bons em vários aspectos! 

Até o próximo post, pessoal!
Na.


1 comentários :

  1. MUITO FELIZ *-------------------------------------------------------------------*

    ResponderExcluir

Leia antes de escrever algo:
★ Muito obrigada por comentar ^.^
★ Por favor, seja educado. Nada de xingamentos.
★ Críticas são sempre bem-vindas, desde que construtivas.
★ Aceitamos tags e selinhos que nos interessarem.
★ Deixe o link de se blog! Retribuiremos a visita e o comentário na medida do possível.

 
Layout feito por Lee Juliette | Não retire os créditos