Queridos leitores/seguidores: Fechei o blog não por motivo de manutenção, mas por motivo de dúvida. Não sei o que fazer com ele no momento. Possivelmente eu o excluirei, mas não decidi sobre isso ainda. Pensarei no assunto durante esses dias e irei avisá-los em breve. Caso queiram entrar em contato comigo, visitem meu outro blog: kaze--hikaru.blogspot.com Agradeço as visitas, os convites de parceria que me fizeram e os últimoes comentários. Infelizmente, não serei capaz de respondê-los/retribuí-los no momento, por motivos pessoais. Muitas coisas tem ocorrido comigo ultimamente, e preciso lidar com elas, e manter vários blogs durante esse período da minha vida não é mais possível. Gosto muito de todos vocês, e com certeza sentirei saudades! Um grande abraço, - A Garota da Casa 12

O cogumelo gigante

Nagasaki Atomic Attack
Hoje completam-se 68 anos desde que a bomba nuclear foi lançada em Hiroshima.
Na manhã do dia 6 de agosto de 1945, às 8h15, a bomba nuclear chamada de 'Little Boy' (garotinho em português) lançada sob território japonês pelo avião das Forças Aéreas dos EUA B-29 Enola Gay, composta de cerca de 60 kg de urânio e com potencial destrutivo equivalente a 15 mil toneladas de TNT, explodiu à 576 metros acima do Hospital Cirúrgico de Shima, arrasando com Hiroshima e milhares de vidas em poucos segundos. Era o primeiro o primeiro ataque nuclear da história da humanidade. 
Todas as pessoas que estava em local aberto, a um raio de um quilômetro do local de onde a bomba atingiu, morreram instantaneamente ou em poucos minutos. Apenas nos primeiros 20 segundos, 70 mil pessoas já haviam morrido. O número de mortos aumentou nos meses seguintes, chegando a 140 mil pessoas, devido aos efeitos da radiação. A maior parte delas, não fazia ideia do que os havia atingido. 
Ficheiro:AtomicEffects-p7a.jpg Ficheiro:AtomicEffects-p7b.jpg
*Hiroshima antes e depois da bomba atômica.*

18 hospitais e 32 postos de saúde foram destruídos por causa da bomba e boa parte dos médicos e enfermeiras haviam morrido. Muitos sofriam queimaduras internas e sangravam devido aos ferimentos. Muitos tinham vontade de pular no Rio Ota, que cruza a cidade, para poder aliviar o calor.
Sumie Kuramoto, que presenciou o acontecimento quando tinha apenas 16 anos, conta:

"Nunca esquecerei esse momento. Pouco depois das 8 da manhã, houve um estrondo, uma explosão reverberante e, no mesmo instante, um clarão de luz amarelo-alaranjado entrou pelo vidro do telhado. Ficou tudo tão escuro como noite. Um golpe de vento atirou-me no ar e a seguir no chão, contra as pedras. A dor estava apenas brotando quando o prédio começou a ruir em torno de mim. Aos poucos o ar se aclarou e eu consegui sair dos destroços. No caminho para um dos centros de emergência vi muita confusão. As ruas estavam tão quentes que queimavam meus pés. Casas ardiam, os trilhos de bonde irradiavam uma luz sinistra e no local de um templo pessoas se amontoavam. Algumas respiravam, a maioria estava imóvel. No pronto-socorro chegava gente correndo, as roupas rasgadas, chorando, gritando. Alguns tinham o rosto ensanguentado e inchado, outros tinham a pele queimada caindo aos frangalhos de seus braços e pernas. Em um bonde vi fileiras de esqueletos brancos. Havia também os ossos de pessoas que tentaram fugir. Hiroshima tinha se tornado num verdadeiro inferno".

Após este ataque, os EUA ainda laçou uma segunda bomba, 'Fat Boy', composta de plutônio, sobre Nagasaki, em 9 de agosto de 1945, matando cerca de 40 mil pessoas instantaneamente. Esses dois acontecimentos levaram à rendição do país. 

Ontem, no mesmo horário em que a bomba foi lançada, idosos sobreviventes do bombardeio, autoridades do governo e delegados estrangeiros fizeram um minuto de silêncio em lembrança ao 6 de agosto de 1945, além de prestarem outras homenagens.  

Fontes: O Globo Wikipédia

1 comentários :

  1. Oi, tudo bom?
    É um marco muito triste para a humanidade, uma coisa que deve ser muito estudada para que nao se repita :(
    TEm promoção nova, participa!
    Beijão
    Endless Poem

    ResponderExcluir

Leia antes de escrever algo:
★ Muito obrigada por comentar ^.^
★ Por favor, seja educado. Nada de xingamentos.
★ Críticas são sempre bem-vindas, desde que construtivas.
★ Aceitamos tags e selinhos que nos interessarem.
★ Deixe o link de se blog! Retribuiremos a visita e o comentário na medida do possível.

 
Layout feito por Lee Juliette | Não retire os créditos